quinta-feira, 17 de junho de 2010

Os métodos para uma leitura eficiente

ANTONELLO MESSINA "São Jerônimo em seu
estúdio", 1479, óleo sobre madeira: o espectador
 vê o santo absorvido em sua leitura
REPRODUÇÃO

Na atividade de leitores ativos, estabelecemos relações entre nossos conhecimentos anteriormente constituídos e as novas informações contidas no texto, fazemos inferências, comparações, formulamos perguntas relacionadas com o seu conteúdo. Mais ainda: processamos, criticamos, contrastamos e avaliamos as informações que nos são apresentadas, produzindo sentido para o que lemos. Nós, leitores, recorremos a uma série de estratégias na construção de sentido de um texto, dentre elas, as mais comuns são as estratégias de seleção, nas quais lemos apenas os índices úteis (por exemplo, não precisamos ler a letra que vem após o Q, porque sabemos que está será a U); as estratégias de antecipação, quando prevemos o que está por vir com base em informações ou inferências (gênero, autor, título); as estratégias de inferências, nas quais compreendemos o que não está dito no texto de forma explícita (são adivinhações baseadas em pistas dadas pelo próprio texto) e as estratégias de verificação, em que tornamos possível verificar a eficácia das outras estratégias, confirmando ou não as suposições.

As estratégias de leitura sociocognitivas mobilizam vários tipos de conhecimento que temos armazenados na memória. Para que possamos realizar o processamento textual, nós recorremos a três grandes sistemas de conhecimento: o linguístico, que abrange o conhecimento gramatical e lexical; o enciclopédico, também chamado conhecimento de mundo, que refere-se a conhecimentos gerais sobre o mundo, vivências pessoais, permitindo a produção de sentido; e o interacional, que refere-se às formas de interação por meio da linguagem. Os objetivos dos leitores em relação aos textos podem ser variados e estão relacionados com a diversidade de textos a que tiverem acesso. Eles nortearão o modo de leitura, em mais ou menos tempo, com mais ou menos atenção sendo com maior ou então menor interação.

A interação entre conteúdo e leitor é regulada pela intenção com que lemos o texto. Se a intenção for de obter informação, lemos jornais, revistas; se for de consulta, buscamos catálogos, dicionários. Há também as leituras por "obrigação", quando lemos os cartazes , outdoors postos nas ruas.

A leitura e a produção de sentidos são atividades orientadas por nossa bagagem sócio-cognitiva: conhecimentos da língua e das coisas do mundo. Considerar o leitor e seus conhecimentos e que esses conhecimentos são diferentes de um leitor para outro, ou até em se tratando do mesmo leitor, implica aceitar uma pluralidade de leituras e de sentidos em relação a um mesmo texto. O ato de ler envolve a integração de múltiplos fatores relacionados à experiência do indivíduo, habilidades e funcionamento neurológico, compreendendo desde a decodificação dos símbolos, gráficos até a análise reflexiva de seu conteúdo.

A compreensão da leitura é um processo complexo, que passa pelo conhecimento prévio de estruturas pelo leitor, sua memória, e consequentemente integração dessas estruturas.

A construção do sentido para se alcançar a compreensão plena da leitura se dá por dois aspectos: abrangência (no qual é de extrema importância que o leitor tenha uma certa carga de conhecimento do vocabulário, semântica, gramática e estruturas sintáticas) e profundidade (no qual o leitor obtém o significado correto das palavras em um contexto, o que se está sendo dito nas entrelinhas). A compreensão da leitura nada mais é que a integração da informação veiculada pelo texto ao conhecimento prévio do leitor, gerando modificações sutis nos esquemas mentais do leitor e exige processos cognitivos de alto nível, tais como habilidades de realizar inferências, habilidades linguísticas, memória, conhecimento de mundo etc., que juntos contribuem para a construção de uma representação do texto. Por fim, é de grande relevância verificar também a importância do contexto, que é o conjunto de todas as propriedades da situação social que são sistematicamente relevantes para a produção, compreensão ou funcionamento do discurso e de suas estruturas. Desfazer a ambiguidade de certos enunciados, permitindo-nos assim uma interpretação unívoca; preencher lacunas do texto, isto é, os elos falantes, por meio de inferências-ponte; alterar os significado de uma expressão linguística são alguns fatores que justificam a consideração do contexto num estudo de texto.

A leitura como elemento para a construção do homem

"A leitura é, antes de tudo, um processo de redescoberta do mundo. Palmilhando as páginas de um grande livro, em prosa ou em verso, deparamos a condição humana. Somos, assim, postos diante de nós mesmo ou de nosso duplo. O humor e a ironia de Machado de Assis ou a expressão desencantada de Carlos Drummond de Andrade, tudo isso são caminhos por que podemos nos interrogar acerca dos enigmas que compõem a atmosfera de nosso cotidiano. Ler é também uma maneira de caminhar"

JOSÉ TELLES
Poeta

"As personagens de ficção são curiosas: habitando um mundo de faz-de-conta, são tão reais quanto as pessoas com que cruzamos na rua. Página a página, elas vão dizendo da experiência humana, vão dando testemunhos acerca do paraíso e da queda, das buscas e dos encontros, das dúvidas e das certezas que nos cercam. Tocar um tango argentino ou comover-se ante uma lua e um conhaque, como quer que seja, o registro do humano pela literatura é sempre um desafio à sensibilidade, à nossa imaginação."

RICARDO GUILHERME
Ator e diretor de teatro

SAIBA MAIS

KOCH, Ingedore Villaça & ELIAS, Vanda Maria. Ler e compreender: os sentidos do texto. Contexto, 2006.
MEC, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Língua Portuguesa. Brasília, 2000.
SOLÉ, Isabel. Estratégias de Leitura. Artmed, Porto Alegre, 1998.
KLEIMAN, Ângela. Oficina de Leitura: teoria e prática. Pontes, São Paulo, 2000.
RESENDE, Vânia Maria. Literatura Infantil e Juvenil: técnicas de leitura e expressão criadora. Saraiva, 1997.

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário