terça-feira, 29 de março de 2016

Projeto "Leitura digital, leitura sem fronteiras"

Divulgando... As informações abaixo foram repassadas pelo Jerson Pita

Estou divulgando um projeto de estímulo da leitura e escrita digital, voltado para crianças e jovens em cerca de 20 bibliotecas comunitárias do Rio de Janeiro. As oficinas serão ministradas no período de 28 de março a 28 de abril, sob coordenação de Benita Prieto – contadora de histórias, especialista em literatura infanto-juvenil e desde 2011 realizando projetos de literatura e escrita em meios digitais. Ainda há algumas vagas disponíveis e as informações poderão ser obtidas em 9 9621-5851 ou contato@codexclube.com 

-------------------------------------------------------------


 Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e Secretaria Municipal de Cultura apresentam:

PROJETO “LEITURA DIGITAL, LEITURA SEM FRONTEIRAS” INCENTIVA EM CRIANÇAS E JOVENS O PRAZER DA LEITURA EM MEIOS DIGITAIS 

Há quem diga que a evolução tecnológica, os tablets e smartphones afastam os jovens da literatura e até mesmo do exercício da escrita de textos literários. Diante de um dispositivo móvel, o primeiro impulso é navegar por uma rede social ou algum site de vídeo/entretenimento – atividades que nem de longe despertam na turma em idade escolar algum estímulo de exploração para além daquele “quadrado virtual”. 

Quando constatou esse abismo, Benita Prieto, que é contadora de histórias, especialista em Literatura Infantil, Juvenil e em Leitura, buscou ferramentas, estudou plataformas, aplicativos e hoje está à frente do projeto “Leitura digital, Leitura sem fronteiras”, iniciativa que conta com patrocínio do Programa de fomento à cultura - Viva a Cultura! da Prefeitura do Rio de Janeiro / Secretaria Municipal de Cultura e percorrerá as bibliotecas comunitárias do Lajão do Tabajaras,  Atelier das Palavras do Meninas e Mulheres do Morro da Mangueira, Biblioteca Wagner Vinício de Rio das Pedras e as Bibliotecas Parque da Rocinha, Manguinhos e Estadual, no período de 28 de março a 28 de abril, incentivando o prazer da leitura em meios digitais.

“A oficina estimula as múltiplas possibilidades de leitura e escrita de textos literários em dispositivos digitais com o uso de e-readers e tablets. Partindo da experiência de cada um com o mundo digital e com a leitura, vamos entender os novos suportes que a evolução tecnológica nos apresenta e assim desconstruir mitos e medos” explica Benita, idealizadora e coordenadora da ação.  

O projeto “Leitura digital, Leitura sem fronteiras” é voltado para crianças e jovens atendidos pelas bibliotecas comunitárias, além de mediadores de leitura que trabalhem em projetos sociais.  Durante o projeto, os participantes terão a oportunidade de vivenciar e aprender sobre literatura digital através de atividades como: dinâmicas, diferenças entre os diversos equipamentos digitais atuais, games literários e atividades de leitura e escrita usando os equipamentos digitais, entre outras. 

Sobre Benita Prieto

Uma artista da palavra que estudou Engenharia Eletrônica, Teatro e fez especializações em Literatura Infantil e Juvenil e em Leitura: Teoria e Práticas. Trabalha como Contadora de Histórias do Grupo Morandubetá, desde 1991, com mais de 2000 apresentações por todo o Brasil e vários países. Formou mais de 20 grupos de contadores de histórias e agentes de leitura. Como Produtora Cultural criou feiras de livros, visitas guiadas a espaços culturais, espetáculos de narração de histórias, eventos de literatura, podendo destacar o Simpósio Internacional de Contadores de Histórias promovido pelo SESC Rio, desde 2002. Também é escritora. Dedica-se a promoção de leitura no meio digital desde 2011. Criadora do projeto Codex Clube (www.codexclube.com). Ganhou fomento da Prefeitura para as oficinas Leitura e Hiperleitura no mundo digital em 2015 e Leitura Digital, Leitura sem Fronteiras em 2016..


INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA:
Assessoria de Imprensa: Target Assessoria de Comunicação
Márcia Vilella, Letícia Reitberguer e Jerson Pita
Tels: 21 9 8158 9692 | 2284 2475
 
Descrição: Descrição: assinatura-target2
Jerson Pita
Target Assessoria de Comunicação
21 2234 9621 | 2284 2475 | 9 7965 4313
www.target.inf.br
 

segunda-feira, 28 de março de 2016

Estudo da Universidade de Roma prova que ler deixa as pessoas mais felizes

Rodrigo Casarin

roma3
É senso comum dizer que ler faz bem, que proporciona aos leitores inúmeros benefícios intangíveis. No entanto, é difícil encontrarmos estudos que comprovem essas teses. Ou era difícil. Pesquisadores da Universidade de Roma 3, na Itália, realizaram um trabalho com cerca de 1100 pessoas para encontras a resposta para duas questões: “Quem lê livros é mais feliz do que quem não lê?” e “A leitura melhora o nosso bem-estar”? A conclusão, apresentada no final de 2015 no artigo “The Happiness of Reading”, é bastante clara: os leitores são mais felizes e encaram a vida de maneira mais positiva que os não leitores.
A pesquisa é dividida em tópicos e o primeiro deles aponta que quem lê é mais feliz do que quem não lê. Para chegar a tal conclusão, utilizaram a escala proposta pelo sociólogo holandês Ruut Veenhoven, que mensura o grau de felicidade das pessoas entre 1 e 10. Os leitores tiveram pontuação 7,44, enquanto os não leitores, 7,21, diferença tida como significativa pelos pesquisadores. Como uma outra forma de mensurar a felicidade, também usaram a escala de Cantril – conhecida como a de Bem-estar Subjetivo -, na qual os leitores ficaram com 7,12 e os não leitores, 6,29, em uma métrica igual a de Veenhoven.
Já com a escala de Diener e Biswas, que vai de 6 a 30, os pesquisadores puderam analisar a diferença na maneira que leitores e não leitores vivenciam sensações positivas e negativas. Quem lê tem uma percepção maior de emoções como felicidade e contentamento (21,69 X 20,93), enquanto quem não lê sente mais sensações como tristeza e fúria (17,47 X 16,48).
Por fim, os acadêmicos também constataram que os leitores são pessoas mais satisfeitas com a maneira que usam seu tempo livre, que a leitura é o que há de mais importante para essa gente nas horas de ócio e que, no entanto, ler é apenas a quarta atividade que mais realizam enquanto não estão trabalhando, ficando atrás de praticar esportes, ouvir música e ir a eventos culturais como exposições, teatro ou cinema.
Ou seja, ler realmente nos faz humanos melhores.
Fonte: UOL

segunda-feira, 21 de março de 2016

5 Dicas para ler mais (e melhor!)

11990681_135789663435858_4109695777430402800_n 

Ultimamente tenho percebido uma dificuldade de concentração em minhas leituras. Estou levando muitos dias para finalizar um livro, afinal, não é fácil arranjar tempo em meio à correria de trabalho, academia e vida social. É possível ter um convívio social saudável e mesmo assim continuar em dia com as leituras. Abaixo estão 5 dicas importantes para aqueles que pretendem otimizar o tempo livre para dar um gás em suas leituras.

1) CARREGUE O LIVRO COM VOCÊ

É a mais simples das dicas, afinal, nunca sabemos quando teremos um tempo livre e, caso ele apareça dentro de um ônibus ou no horário de almoço, com o livro em sua mochila/bolsa, você não terá a desculpa de que não o leu por ter deixado em casa. Isto pode  render a você algumas páginas extras, pois cinco minutos são preciosos para quem quer saber o desfecho daquele romance arrebatador.
wooden-hourglass-3_sm 

2) RESERVE UM TEMPO PARA LER

Tudo na vida deve ter organização. Se você pretende alcançar seus objetivos com a leitura, deve fazer o mesmo que faria com os deveres da escola ou com aquele concurso que pretende fazer. Reserve um tempo no seu dia para, longe de todas as interrupções, você possa se dedicar à história que está acompanhando.

3) LEIA UM LIVRO POR VEZ

Esta é uma dica mais pessoal. Algumas pessoas afirmam que você desenvolve melhor a memória ao ler vários livros de uma vez, já que se força a buscar na memória o ponto em que parou. Já eu, não consigo. Ao ler um livro por vez, você não terá aquela sensação de que a leitura está se arrastando e, com o término da história, terá a sensação de dever cumprido.

4) TENHA UM OBJETIVO

É bom fazer listas de livros que você já leu ou que pretende ler. Eu, particularmente, tenho uma pilha de livros em minha escrivaninha que me lembra todos os dias que tenho muitos livros ainda a ler.

5) DESCANSE E FIQUE SEMPRE EM FORMA

Fazer exercícios não servem apenas para manter o corpinho em dia. Seu cérebro também ganha com a prática. Quando seu corpo está em forma, você oxigena melhor o órgão e consegue se concentrar melhor naquilo que está fazendo. Descansar é primordial. Se não estiver bem, é certo que não conseguirá desenvolver a leitura em um ritmo agradável.