domingo, 1 de fevereiro de 2015

7 dicas para formar filhos leitores


1. Comece a ler desde a gestação. Pode parecer estranho fazer a leitura de textos em voz alta para a barriga, mas está provado que – desde os primeiros meses de vida – os bebês são capazes de ouvir. E mais importante do que a escuta, é a criação do vínculo que pode se estabelecer entre pais, filhos e livros.
Alba Marina Rivera
Alba Marina Rivera

2. Defina um tempo para leitura no dia a dia.Torne essa experiência algo que faça parte da rotina da família. Não é preciso criar grandes rituais, mas a frequência ajuda na construção do hábito.
Sophie Blackall
Sophie Blackall

3.Deixe a vergonha de lado. Não tenha medo de resgatar o ator/atriz que há em você. Faça vozes, crie brincadeiras, divirta-se.

7521eb8182494a426afcacb629b07af4
Дедушка Illustration

4. Fique atento à escolha de livros. O mercado está repleto de livros para crianças que não possuem qualidade literária e que subestimam a inteligência do leitor. Deixe de lado critérios como idade e gênero. Procure indicações que contemplem a experiência leitora, os interesses do seu filho e os temas que gostaria de apresentar a ele.

Imagem sem créditos

5. Frequente bibliotecas e livrarias. Acompanhe blogs e sites especializados, como A Taba. Garimpe, procure além dos livros que estão expostos nas prateleiras. Aprenda a escolher, escolhendo.

Imagem sem créditos

6. Mantenha os livros ao alcance, mesmo no caso das crianças muito pequenas. Não tenha medo que eles se danifiquem. Livro bom é livro lido.


7. Ajude seu filho a formar uma biblioteca pessoal. Ela poderá ajudá-lo a contar a sua história de leitor. Invista uma parte do seu orçamento para compra de livros. Os serviços de assinaturas, como o Clube de Leitores – A Taba – podem ser uma ótima forma de fazer isso, com obras selecionadas por especialistas e entregues mensalmente em casa.

LR_06 2

Clube de Leitores – A Taba
* As dicas acima foram compartilhadas no bate-papo realizado em janeiro com Daisy Carias de Oliveira onde conversamos sobre as relações entre pais, filhos e livros e sua importância na formação de novos leitores.

Daisy é jornalista e escreve periodicamente no blog A cigarra e a formiga indicando os livros e outros produtos culturais que experimenta junto com seu filho, Francisco.

Fonte: A TABA

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Terminal rodoviário de Araçatuba ganha novo Ponto de Leitura

São 13 locais que, desde 2011, incentivam a leitura na cidade. Morador pode levar livro para casa ou mesmo fazer doação. Os moradores de Araçatuba (SP) que gostam de ler ganharam mais um incentivo neste mês de novembro. O 13º Ponto de Leitura foi aberto no terminal rodoviário da cidade e funciona durante o dia o todo. O morador pode levar o livro para casa ou mesmo fazer uma doação. 

De acordo com o secretário de cultura da cidade, Hélio Consolaro, esse é um hábito muito positivo, porque aumenta o vocabulário e estimula a criatividade. “O objetivo é levar a leitura e o conhecimento para toda a cidade deixando os livros próximos a população”, comenta Consolaro. 

Desde 2011, Araçatuba realiza o projeto, que vem tendo boa receptividade da população. “A pessoa pode levar o livro, pode doar, ou seja, é um acesso democratizado. Uma vez por semana, um funcionário da biblioteca municipal passa no local para verificar a saída dos livros e fazer um controle”, afirma Consolaro. 

Ainda de acordo com o secretário, os Pontos de Leitura ficam abertos todos os dias e tem o acervo sempre atualizado. “Queremos transformar Araçatuba em uma "cidade leitora", e isso é uma forma de a biblioteca não ficar esperando o leitor só em sua sede. Por isso, ela oferece o livro no ponto de ônibus, na praça, no Pronto Socorro e em vários lugares”, finaliza. 

Confira os endereços dos Pontos de Leitura da cidade: 
Praça João Pessoa, Centro 
Praça Seisaburo Ikeda, Guanabara 
Secretaria Municipal de Cultura, Rua Anita Gribaldi, 75, Centro 
Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Rua Dr. Alcides Fagundes, 222, Aviação Núcleo de Gestão Assistencial (NGA), Rua Jose Bonifácio, 1331, Vila Mendonça 
Pronto Socorro Municipal, Rua Coelho Neto, 1963, São João 
Pronto Socorro Municipal, Rua Dona Ida, 1350, Santana 
Prefeitura Municipal, Rua Coelho Neto, 73, Vila São Paulo 
Pátio da Escola de Samba Virada do Sol, São José 
Banca de revistas, Juçara Praça no bairro Antônio Pagan 
AVIDDA (Associação de Valorização Integral e Dignidade da AIDS), Rua Gonçalves Ledo, 87, Bairro São Joaquim


 Livros ficam a disposição da população durante todo o dia (Foto: Reprodução/TV TEM)Livros ficam a disposição da população durante todo o dia (Foto: Reprodução/TV TEM)

sábado, 1 de novembro de 2014

O impacto dos ebooks na motivação e nas competências de leitura de crianças e jovens

Carlos Pinheiro 

medium_6660135637 

O National Literacy Trust do Reino Unido e a RM Books estão a investigar o impacto dos ebooks na motivação para leitura e nas competências leitoras das crianças e jovens de 100 escolas do Reino Unido. Os resultados deste estudo serão conhecidos apenas daqui a um ano, em outubro de 2015. Entretanto, foi disponibilizado um estudo exploratório de revisão de literatura – The Impact of ebooks on the Reading Motivation and Reading Skills of Children and Young People, – que faz uma síntese de diferentes estudos publicados nos últimos anos sobre o impacto das tecnologias na leitura.

Algumas das principais conclusões do National Literacy Trust:

  • Quase todas (97%) as crianças disseram que tinham acesso a dispositivos electrónicos, como computadores, tablets, telefones e e-readers, e quase todas ( 97%) tinham acesso à internet em casa.
  • As crianças inquiridas são propensas a dizer que leem mais no ecrã do que no papel fora da escola:
    68,7 % afirmam que leem num computador, telemóvel ou tablet, em comparação com 61,8% de leitura de formatos impresso (por exemplo, um livro, revista ou jornal).
  • Mais de metade (52,4%) prefer ler em dispositivos electrónicos, em comparação com apenas menos de um terço (32%) que disseram preferir ler em papel.
  • A proporção de crianças que já tinha lido um ebook subiu de 25% para 46% entre 2010 e 2012 .
  • A proporção de pessoas que sentiram que ebooks teria um efeito positivo sobre a sua motivação para a leitura
    aumentou de 33% para 49% em relação ao mesmo período.
Fonte: Ler ebooks