segunda-feira, 1 de março de 2010

Projeto "Entre na Roda" estimula gosto pela leitura em Penápolis

Crianças formam roda para ouvir as histórias contadas pelos
educadores, no projeto de incentivo à leitura

Silvia Helena
Penápolis - Estimular o gosto pela leitura é um dos propósitos que vem sendo atendido plenamente pelo Projeto Entre na Roda, que acaba de completar um ano de implantação, em Penápolis. A avaliação é da orientadora, Solange Ruiz Chotolli.

O projeto é realizado em parceria com a Fundação Volkswagen e o Cenpec (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária) de São Paulo.

A Fundação é a co-gestora do projeto e financiadora das ações de formação e de acompanhamento. O Cenpec é responsável pela formação e desenvolvimento do material de apoio.

Através desse projeto, Penápolis já recebeu a doação de dois baús de livros contendo 300 títulos, sendo um com 200 livros destinados ao público infantil e outro com 100 livros voltados para o público juvenil.

"O material já está sendo usado nas escolas de ensino infantil e nas rodas organizadas na biblioteca da cidade", contou a orientadora.

Solange também informou que cerca de 200 professores que atuam na rede municipal de ensino também foram capacitados para atuar como organizadores e orientadores das rodas de leitura que diferem da arte de contar história pelo número limitado de participantes. "Trabalhamos com grupos de no máximo 30 pessoas, tendo como base um título. Também exploramos a história do autor escolhido", explicou.

A orientadora destacou que o tempo de duração do trabalho com o grupo é de, em média, 30 minutos. "Depois, eles (grupo) têm mais meia hora para manusear e folhear os livros, pois o contato físico também faz parte desse despertar para a leitura", acredita.

Nas escolas, Solange disse que as rodas de leitura acontecem diariamente. Já na biblioteca Municipal "Professor Fausto Ribeiro de Barros", são realizadas junto com outros eventos, como exposições e mostras. De acordo com a orientadora, atividades conjugadas ajudam a atrair a atenção do público. "A sala de leitura infantil também tem programação", disse.

Além dos títulos recebidos por meio do projeto, a Biblioteca Municipal coloca seu acervo de aproximadamente 30 mil livros à disposição da população para leitura.

CAPACITAÇÃO - Desde o início do projeto, Solange e a professora Simone Mosca Yoshizawa participam de reuniões mensais, realizadas no Cenpec, em São Paulo. A previsão é que a capacitação termine em setembro deste ano.

Solange contou que durante a capacitação elas aprendem os procedimentos que devem ser usados para fomentar a cultura de valorização da leitura na escola e junto à comunidade.

Elas também disseram que são orientadas a se tornarem multiplicadoras de conhecimento, buscando a formação de professores, gestores educacionais, bibliotecários e outros membros da comunidade. "Além de desenvolver o gosto pela leitura em todos os moradores de Penápolis também queremos formar novos leitores", disse.

INCENTIVO - A Secretaria Municipal de Educação de Penápolis vai comprar cerca de R$ 40 mil em livros que serão usados nas escolas, para atividades de leitura e aprendizado dos alunos. Desse montante, também serão tirados os títulos que irão compor o ônibus-biblioteca que o município pretende colocar em funcionamento antes do segundo semestre.

O projeto que recebe o nome de Livrônibus deverá atender a oito bairros da cidade. O critério para a escolha dos bairros será seu distanciamento do centro, onde fica a biblioteca da cidade, e a condição social dos moradores.

Segundo informações do setor financeiro da própria Secretaria, o ônibus já passa por adaptação numa oficina da cidade. O investimento total será de aproximadamente R$ 50 mil.

O Livrônibus, além de levar o acesso à leitura para os cidadãos penapolenses, também contará com espaço para exibição de filmes e documentários. Um profissional está sendo preparado para contar histórias aos visitantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário